O “boom” da Internet

Marketing emocional: a mente é maravilhosa
18/09/2018
Cidades inteligentes: como tornar as cidades eficientes e sustentáveis
08/02/2019

O “boom” da Internet

O mundo está em constante transformação, a cada nova geração as formas de se relacionar e viver em sociedade mudam. Uma dessas transformações é a internet cada vez mais intensa no cotidiano das pessoas dos anos 2000 pra cá. E olha que é muita gente conectada, para ser mais precisa cerca de metade da população mundial já conta com acesso à internet.

O último relatório “Digital in 2018”, divulgado pelos serviços online Hootsuite e We Are Social, aponta que somos mais de 4 bilhões de pessoas conectadas à rede. Só no Brasil, cerca de 94,2% da população usa a internet para trocar textos e imagens, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A internet ganhou espaço na vida das pessoas e impulsionou a criação de novas formas de comunicação, mais rápidas, flexíveis e econômicas. Os comunicadores instantâneos como o Whatsapp, o telefone pela internet como o Skype, o email, as redes sociais como o Facebook e Instagram, são ferramentas baseados em internet que possibilitam uma verdadeira revolução na forma como nos comunicamos com outras pessoas.

É justamente aí que observamos um ponto muito positivo, porque não só barateou o custo da comunicação como tornou as pessoas mais próximas. Mas há um lado negativo, não podemos negar que mesmo com a grande facilidade que a internet possibilita, ainda assim existe a exclusão digital, ou seja, muitas pessoas estão sem acesso à internet e acabam excluídas digitalmente. Fora que com o meio digital cada vez mais usual, as relações se tornaram mais efêmeras e a modernidade se tornou cada vez mais fluida e suscetível a transformações.

Mas venhamos e convenhamos: a internet trouxe a oportunidade de caminhar por um mundo que aproxima as pessoas e torna a vida mais fácil e ágil, não é mesmo?!

Karoline Farias
Karoline Farias
Jornalista encantada pela arte de fazer malabarismo com as palavras. Analista de conteúdo na Clank Digital.